Lula em liberdade

Antes de opinar sobre a soltura de Luiz Inácio Lula da Silva, 35º presidente do Brasil entre os anos 2003 e 2010, a partir da Constituição de 1988, a Cidadã, e da sentença do juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, friso que não sou militante do Partido dos Trabalhadores (PT), na verdade apartidário, e nunca me filiei a um partido político. (Jorge Queiroz)

Últimas Notícias

Supercopa de Handebol Jussara 2019

O município de Jussara está sediando os jogos da Supercopa de Handebol Jussara 2019, que serão realizados no Ginásio de Esportes Professor Anselmo Campesato, na quadra de esportes José Cupertino dos Santos do Conjunto Bela Vista e na quadra de esporte José Aragão dos Santos da Escola Julita Alves Soares.

Dia de Finados 2019

O Dia de Finados no Brasil é celebrado pela Igreja Católica no dia 2 de novembro há séculos. No México, é celebrado nesta mesma data o Dia dos Mortos.

Modernidade Líquida e Sociedade do Cansaço

Observam-se pessoas narcisistas, depressivas, preconceituosas, reprodutoras de Fake News, com tendências ao suicídio, além de uma sociedade extremamente desigual. (Jorge Queiroz)

Caixa Antecipa Calendário de Pagamentos do Saque Imediato do FGTS

A CAIXA, como Agente Operador do FGTS e responsável pela maior operação de pagamento já realizada no Brasil, antecipou, para 2019, o pagamento do Saque Imediato de até R$ 500 por conta a todos os trabalhadores titulares de conta FGTS, ativa ou inativa. (Caixa Econômica)

Galeria de fotos


Notícias

Livro o Padre e a Política - elo do bem e do mal

   Por Joaquim B. de Souza, Editor
  Terça-feira, 25/06/2019, 13h30 
  Fonte: Da Redação

Bandeira do Brasil

Livro O Padre e a Política - elo do bem e do mal
Imagem: Livro O Padre e a Política - elo do bem e do mal

INTRODUÇÃO

Sob um forte sentimento de júbilo espiritual ofereço de maneira despretensiosa a leitura deste singelo livro, O Padre e a Política - Elo do Bem e do Mal, escrito sob uma narrativa bucólica, sem se esmerar por linhas editoriais rígidas, tradicionais. Meu intento maior é mostrar lembranças de um período em que o ser humano para ser humano era preciso ser animal, bruto e irracional, com uma vida intensa, de pouca nobreza e que, pouco entendia o mundo externo que o encarcerava na sujeição, subserviente aos dogmas da Igreja.

Tempo em que se confundia espírito e realidade. Época sem televisão, sem geladeiras, sem celulares, sem redes sociais. Veículos pouco existiam. A falta dessa compreensão faz o sujeito mergulhar ainda mais no contexto que o cerca: a Igreja, por conseguinte, o padre.

Mesmo que essas lembranças sejam truncadas, toscas, mas foi a partir dessa visão e do olhar de uma criança que se misturava ao mundo adulto, que se tornou possível resgatar essa época.

Geralmente, os livros são escritos do ponto de vista dos adultos, mas nesse contexto o autor desta obra inovou: toda a narrativa é do ponto de vista da criança. Portanto, antes de continuar a leitura, leia com atenção: "Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las", Madre Teresa de Calcutá. Então, entenda, é uma criança que "fala" neste livro.

Obviamente que as crianças são preteridas do mundo adulto que as cerca. Pois, os cuidados dos adultos são para ter certeza de que está tudo bem com o rebento. Porém, a preocupação do adulto extrapola o bem-estar social da criança, ele às vezes quer nesses miúdos o seu espelho, o adulto em miniatura. Entretanto, o que a criança pensa, o que ela está vendo, percebendo, o que ela quer ser quando crescer parece não importar aos adultos.

Toda a história, repito, é narrada levando em conta o mundo das crianças, embora estivesse abstruso entre os adultos. Desta maneira podemos atestar que o mesmo diálogo ouvido por uma criança em sua tenra idade pode ter conotações diferentes quando essa criança se tornar crescida.

A leitura pode ser estimulante e desencadear o desejo de conhecer a história a partir de uma infância, de como uma criança vê o mundo adulto a sua volta. Ainda mais se for sob um olhar especial para cada assunto, retratado em seus relatos pessoais, cheios de emoção e significados, mesmo com a grande chance de equívocos e ideias fantasiosas.

Este livro reúne meus depoimentos pessoais, diferentes, vivenciados em minha tenra idade. O livro em si é minha história mesclada à ficção. Você leitor terá que ser capaz de separar a fantasia da realidade. O tema principal é visualizar um mundo oposto do atual e demonstrar a necessidade de se resgatar a história de uma época e de um povo, mesmo sendo com o propósito de preservar unicamente a memória; Por isso, a importância em se valorizar a cultura local e despertar o interesse da comunidade pela sua cultura. O meu mundo foi construído a partir de outros mundos que me circundavam. Mas pergunto, onde está toda aquela gente? Do que foi feito de seus sonhos? Certo é que aquele passado não existe mais, sequer habitado o maravilhoso rincão de outrora, o Araripa.

A proposta busca ainda oferecer ao leitor novas possibilidades em compreender o que levou aquela gente toda, há muitos anos, escolherem aquele local para viver e fixar sua família, completar seus sonhos. O que havia ali, quais os sonhos, os projetos, as possibilidades disponíveis nessa localidade? Por que seus sonhos foram desfeitos em tão pouco tempo?

Meus relatos aqui reunidos trazem características pessoais de cada espaço temporal, fato este que denominou a história de cada um desses períodos dando a cada relata um título personalizado considerando o conjunto desses fatos. -

O Autor.  

"Os Covardes nunca tentam, os fracassados nunca terminam, os vencedores nunca desistem." Norman Vincent Peale



   
Clube de Autores - livros de todos os gêneros literários  | JB Treinamento
Livros de todos os gêneros literários!
+ noticias
ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE