Notícias

Profissionais das escolas públicas estaduais resistem aos ataques contra a educação

Professor Jorge Queiroz    Por Jorge A.Queiroz e Silva
  Quarta-feira, 01/05/2019, 20h12
  Fonte: Por e-mail
Bandeira do Brasil

Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato, e Jorge Queiroz resistem aos ataques contra a educação.

Imagem: Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato, e Jorge Queiroz resistem aos ataques contra a educação.


Em Assembleia do SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PÚBLICA DO PARANÁ (APP-SINDICATO), em 23 de março do ano corrente, a categoria definiu paralisar as atividades escolares em 29 de abril, última segunda-feira do mês, para rememorar os quatros anos do massacre do Centro Cívico (ou incívico).
           
Diante do Palácio Iguaçu e da Assembleia Legislativa, Praça Nossa Senhora de Salete, profissionais educacionais e estudantes, desarmados, foram covardemente humilhados, a mando do governo, por 1.600 policiais militares. Estes jogaram bombas de gás lacrimogênio, spray de pimenta e jatos de água, além de tiros com balas de borracha contra profissionais de educação e discentes.
           
O pessoal (eu estava presente), em greve, repudiava o Projeto de Lei 252/2015, encaminhado por Beto Richa, então governador do Paraná, à Assembleia Legislativa, que alterou a ParanaPrevidência.
             
Pois bem, a categoria, insatisfeita, cobrou de Ratinho Junior, atual governador do Paraná, a reposição salarial de mais de três anos de atraso, totalizando 17,2%. Aliás, passa de oito mil o número de funcionários e funcionárias que recebem abaixo do salário mínimo regional do Paraná, cujo valor é R$ 1.306,80.

O cumprimento da Lei do Piso que designa 33% de Hora-Atividade, que na prática não acontece, o cumprimento da jornada de trabalho de pedagogos e pedagogas em hora-aula, entre outros, fizeram parte também da pauta de reinvindicações do dia 29 de abril.            
Marlei Fernandes, coordenadora do Fórum das Entidades Sindicais (FES), explicita sobre a reunião que ocorreu com o governo:

Após mais de duas horas de reunião, o governo recuou do discurso de que não pagaria a data-base. Ficou encaminhado que, a partir desta terça-feira (30), um grupo de trabalho com representantes dos (as) servidores (as), governo e deputados (as), vai debater os números para definir o percentual de reposição nos rendimentos do funcionalismo para esse ano e as demais reivindicações. Foi acertado que não será votada a reposição dos servidores de outros poderes, como Legislativo e Judiciário, sem colocar em votação também a nossa.  
           
Já a proposta enviada pelo presidente Jair Bolsonaro sobre a Reforma da Previdência também não agrada. Por isso "A EDUCAÇÃO diz NÃO à REFORMA DA PREVIDÊNCIA!". De acordo com Heleno Araújo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), em entrevista à revista Carta Educação, essa proposta significa prejuízo e forte ataque à categoria, formada por 80% de mulheres. 
          
Ao criticar a equiparação da idade mínima entre homens e mulheres, para se aposentarem, Heleno Araújo salienta: "Na nossa sociedade machista brasileira, é preciso lembrar que além do trabalho na escola, as mulheres cumprem jornada em casa".

Araújo conclui:

Os professores sofrem de doenças devido à carreira, más condições de trabalho, pressão em sala de aula. Aumentar o tempo de trabalho para poder garantir direito à aposentadoria é cometer um crime contra a profissão, que é tão importante e fundamental para a sociedade.
             
Neste mês de maio, cujo dia primeiro se comemorou o Dia do Trabalhador pensemos na importância da valorização dos profissionais educacionais para o país avançar. Torçamos para que as negociações, em pauta, incentivem o reconhecimento do seu trabalho transformador.       
       

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante, professor.


Clube de Autores - livros de todos os gêneros literários  | JB Treinamento
Livros de todos os gêneros literários!
+ noticias
INSTITUCIONAL

ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE