Notícias

Balanço geral de 2017

  Por Joaquim B. de Souza, editor
 Domingo, 31/12/2017, 15h20
  + notícias


O ano de 2017 foi marcado por uma gestão pública capciosa em todos os níveis com "fakes" de todo naipe invadindo desde as grandes mídias abastecidas com generosas e bilionárias campanhas publicitárias até às redes sociais polêmicas e contraditórias. Nunca na história deste país desde a redemocratização se viu tanta omissão e descaso com a população, relegando-a a terceiro plano, enquanto os poderes se fartam em privilégios e benefícios republicanos.

Uma das mais perversas ações do governo federal aliado a um congresso tacanho e comprometido com o golpe contra a classe trabalhadora foi à aprovação da reforma trabalhista que praticamente revogou a CLT, a bíblia do trabalhador, confiscando mais de 100 direitos adquiridos ao longo dos anos de lutas e conquistas.

O governo tem diuturnamente nutrido a população com propaganda capciosa sobre um país que só existe na cabeça desse governo que se instalou no Planalto após o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff; como índices que causam estranhezas quando o assunto é inflação, taxa de desemprego, economia e crescimento. Só pra se ter uma ideia, eis alguns infográficos que provam que o índice de inflação apresentado pelo governo causa uma falsa impressão à população.

Todos os itens a seguir tiveram aumento, o que podem levar todos os outros itens seguirem esses reajustes, portanto, torna-se quase impossível baixar preços de mercadorias que usam, por exemplo, o transporte rodoviário.


Preço médio da gasolina em maio de 2016: 3,788.
Preço médio da gasolina em dezembro de 2017: 4,075.
Reajuste: 7,58%.
 
Preço médio do etanol (álcool) em maio de 2016: 2,148.
Preço médio do etanol (álcool) em dezembro de 2017:2,864.
Reajuste: 33,33%.
 
Preço médio do Diesel em maio de 2016: 3,017.
Preço médio do Diesel em dezembro de 2017: 3,324.
Reajuste: 10,18%.
 
Preço médio do gás de cozinha em maio de 2016: 55,06.
Preço médio do gás de cozinha em dezembro de 2017: 66,24.
Reajuste: 20,31%.
 
Tarifa (preço médio) da energia elétrica em maio de 2016: 0,845.
Tarifa (preço médio) da energia elétrica em dezembro de 2017: 0,890.
Reajuste: 5,33%.
 
Tarifa (preço médio por m 3 ) de água em maio de 2016: 3,393 por m 3.
Tarifa (preço médio por m 3 ) de água em dezembro de 2017: 4,585 por/m 3.
Reajuste: 35,13%.

Tais resultados também foram apurados através de contas de energia e água, bem como observando as bombas de combustíveis. Obviamente que, os preços variam de região por região, como também de operadoras a operadoras e concessionárias. Mas, em nenhum caso houve redução de preço!

Outro exemplo também da maldade desse governo foi o reajuste do solário mínimo: o pior da história desde o início do Plano Real, portanto, o menor reajuste em 24 anos. O que isso significa? Significa a concentração de renda nas mãos da grande elite econômica brasileira, formados por grandes empresários e banqueiros.


Fonte: ANP / ANEEL / COPEL / SAMAE


Clube de Autores - livros de todos os gêneros literários  | JB Treinamento
Livros de todos os gêneros literários!
+ noticias
ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE