Notícias

Colégio Senador engrossa a lista de escolas ocupadas no Paraná

Por Joaquim B. de Souza - terça-feira, 18/10/2016, 14:30

Imagem: Reprodução/Patricia Panaino/Colégio Senador
Imagem: Reprodução/Patricia Panaino/Colégio Senador/17/10/2016

A proposta de reforma do ensino médio tem causado alguns transtornos aos governos estaduais e aos núcleos estaduais de educação. Pois, alegando diminuição à evasão escolar o governo federal tomou uma decisão que desagradou a educadores e estudantes. Para manifestar esse descontentamento com a proposta alunos do Colégio Senador Moraes de Barros, de Jussara, Região Noroeste do Paraná, engrossou a lista de escolas ocupadas.

Alunos ocuparam o colégio em protesto à reforma e não tem prazo para desocupação. Estive no Colégio e conversei com alguns alunos. O objetivo é claro, manifestar contra a reforma de ensino proposta por Michel Temer. Um dos jovens que coordena a ocupação me afirmou que o prazo inicial é de uma semana, mas que o movimento é dinâmico vão estar dialogando com quem de direito para que sejam ouvidos. Pois, não entra em suas cabeças aceitar calados essa reforma. Segundo o jovem, todos estão preocupados com o futuro e "ocupação foi feito de acordo com as normas, com a presença do Núcleo e da APP-Sindicato, lavrando ata".

Foto: JB Treinamento/Notícias Avante Jussara PR/17/10/2016
Foto: JB Treinamento/Notícias Avante Jussara PR/17/10/2016

Segundo o professor Jorge Queiroz, do CEEBJA Ayrton Senna, de Almirante Tamandaré, "o governo optou pela Medida Provisória n° 746 para introduzir a reforma, em vez de um projeto de lei. Ao agir de forma antidemocrática, gera, evidentemente, desconfortos entre educadores (as) que anseiam por um modelo de escola mais participativo", afirmou em seu artigo "Proposta de reforma do ensino médio não agrada".

Alunos deste mesmo colégio no início deste mês saíram às ruas para protestarem contra essa duvidosa proposta de reforma do Ensino Médio do governo Temer que, segundo educadores, só trará prejuízo à educação brasileira. Com palavras de ordem "Fora Temer" e "Richa é caloteiro", estudantes através da manifestação "Escola na Rua", tentaram despertar a comunidade para o problema que essa confusa proposta poderá trazer à comunidade escolar. Portanto, cada dia novas escolas são ocupadas e o governo parece estar de braços cruzados esperando ganhar pelo cansaço.

Imagem: Reprodução/Patricia Panaino/Colegio Senador no dia 06/10/2016
Imagem: Reprodução/Patricia Panaino/Colegio Senador no dia 06/10/2016

O Governo do Estado sem saber que rumo dar a essas ocupações decretou recesso de cinco dias na Rede Estadual. Porém, a Secretaria de Educação tenta intimidar o movimento usando o poder público, como Ministério Público, Conselho Tutelar e Poder Judiciário. Pelo que se percebe, não há interesse do governo em atender nenhuma demanda dos estudantes. Até o momento são mais de 600 escolas e 7 universidades ocupadas.


+ noticias
ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE