Notícias

Dia das Professoras e dos Professores, Parte IV

Ignacio Lipiski, o professor da primeira escola polonesa do Município de Almirante Tamandaré

Por Jorge Antonio de Queiroz e Silva - segunda-feira, 20/10/2014, 16:50hs

O texto abaixo foi retirado do livro Município de Almirante Tamandaré-Pr: uma história em constante construção, de autoria de Zélia Maria Bonamigo e eu, publicado em 2012, com apoio da administração Vilson Goinski (2005-2012).

De acordo com João Bugalski Sobrinho citado por Pedro Kokusza, no livro intitulado Nos rastros dos imigrantes poloneses, Ignacio Lipiski nasceu no dia 27 de junho de 1850, na Polônia. Foi registrado com o nome de Ignacio (Ignac) Lipiski. Casou-se, também na Polônia, com Francisca Bleda Lipiski, no dia 24 de janeiro de 1876, com quem teve onze filhas e um filho. Logo depois do casamento, o casal partiu para o Brasil. Chegou ao Porto de Paranaguá no dia 1.0 de maio de 1876. Em seguida, dirigiu-se à Freguesia de Pacatuba para ali se estabelecer, começando por construir uma casa de estuque.

Depois da chegada de outros imigrantes em Pacatuba, e diante da necessidade das crianças estudarem, construíram a escolinha que começou a desenvolver suas atividades no dia 20 de fevereiro de 1889. No livro de chamada registra-se que ele foi o professor da primeira escola polonesa do Município de Almirante Tamandaré, o primeiro professor dos filhos de imigrantes poloneses em Pacatuba. Lecionava em polonês a fim de conservar as tradições. Trabalhou 41 anos nas Escolas de São Miguel, Pacatuba e Lamenhas Grande e Pequena.

Diante da mesma necessidade sentida também pelas famílias polonesas das Colônias Lamenha Grande e Lamenha Pequena, o professor Ignacio, sendo remunerado pelos pais das crianças, passou a dividir o tempo do seu trabalho docente: três dias em Pacatuba e três dias nas duas colônias.

Ignacio Lipiski ministrou aulas no decorrer de 41 anos, até ficar doente, motivo que o fez deixar a profissão. Faleceu no dia 24 de maio de 1932. Seus restos mortais se encontram no cemitério do Bairro Abranches, em Curitiba.

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante, professor. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.



+ noticias

Imagens

Dia Do Professor IV



ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE