Lembranças de Vinicius de Moraes

Rememoram-se 40 anos de falecimento de Vinicius de Moraes (19 de outubro de 1913 a 9 de julho de 1980), porém ele continua vivo no imaginário social, na diplomacia, na dramaturgia, na poesia, no canto e na composição, só para dizer alguns dos seus talentos. (Prof. Jorge Queiroz)

Últimas Notícias

Eleições 2020 – Duplo Interesse

Grupos mandatários da gestão atual fazem pedidos para o adiantamento das eleições, enquanto que os de oposição não abre mão das eleições este ano. Com razão, tem administração insuportável e prorrogar esse martírio da população não é justo.

Pandemia e educação

O novo coronavírus, motivo da pandemia global, altera a vida das pessoas, em âmbito individual e profissional, a exemplo da alteração que ocorre na educação do ensino básico. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Sergio Moro em três momentos

Enumero três momentos da vida de Sergio Fernando Moro, natural de Maringá - PR (10 de agosto de 1972), ex-ministro da Justiça, ex-magistrado, professor universitário. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Massacre do Centro Cívico completa cinco anos

Aos 29 de abril de 2015, educadores (as) do ensino básico e universitários (as) estaduais e estudantes, em greve, repudiavam o Projeto de Lei 252/2015, encaminhado por Beto Richa, ex-governador do Paraná (janeiro de 2011 a abril de 2018) e réu em ações por inúmeros crimes, à Assembleia Legislativa, que alterou a ParanaPrevidência. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Galeria de fotos


Notícias

Vargas e Zacarias: grilagem e dinheiro nos cofres públicos

De Curitiba: Jorge Antonio de Queiroz e Silva

É difícil entender que após quase 60 anos do falecimento de Getúlio Dorneles Vargas (1882-1954), presidente do Brasil, ele ainda persista no imaginário de muitos indivíduos como referência política. Ora, este homem, que é tido como herói, foi responsável pela grilagem de 25% do território do Estado do Paraná. Vejamos como ocorreu esta arrumação.

Getúlio Vargas. Crédito da imagem: EstadãoConforme Alcir Lenharo (1986), Getúlio Vargas afirmava que a brasilidade seria conseguida com a interiorização do Brasil: "O verdadeiro sentido da brasilidade é a marcha para o oeste. (...) Caminhamos para a unidade". Por intermédio de Cassiano Ricardo, no livro Estado Novo e o seu sentido bandeirante, desejava-se o direcionamento e a correção da linha da história brasileira para um fim, ou seja, o Estado Novo (1937-1945): "A bandeira de Ricardo ensaia a constituição de um Estado em miniatura​, uma projeção de que o Estado Novo visava construir e consolidar. O Estado larvar​' da bandeira nasce concretamente da necessidade de defesa contra os perigos do inimigo comum que a rondam - os obstáculos naturais da caminhada, os índios rebelados e os negros aquilombados, o jesuíta e o espanhol. Essa luta comum forja uma solidariedade social entre os diversos e integra-os ​numa só alma - obedientes à firme unidade do comando​. A solidariedade e a hierarquização das cores raciais fermentam a democratização ​social e biológica​ da comunidade".

Continue lendo...



+ noticias

Imagens

Getúlio Vargas



ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE