Notícias

As Máscaras Carnavalescas

Máscaras carnavalescas | Máscaras de Amarildo, Joaquim Barbosa e José Dirceu. Fonte: R7 Entretenimento

Por Jorge Antonio de Queiroz e Silva

O Brasil comemora uma das manifestações mais populares do planeta, o Carnaval. O uso das máscaras é comum entre os foliões, porém estas práticas não são invenções carnavalescas. Remontam aos povos da Antiguidade. No Egito, as máscaras eram usadas como rito de passagem para a vida eterna. Eram colocadas máscaras no rosto dos falecidos. Os gregos inseriam as máscaras em cerimônias religiosas. Já os chineses as usavam para distanciar os espíritos ruins.

Pois bem, o mensalão, uma prática corrupta, que tem por característica a compra de votos de parlamentares no Congresso Nacional do Brasil, entre os anos 2005 e 2006, no qual 25 parlamentares foram condenados, em 2012, por Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo Tribunal Federal, fez com que a máscara de Barbosa fizesse muito sucesso no ano que passou, e é forte candidata para repetir a dose neste carnaval ao lado dos mensaleiros José Dirceu e José Genoíno. Estes já estão curtindo o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Aliás, os carnavalescos, inspirados no mensalão, já vestiram as suas fantasias, em 2006.

Mas Francisco, o papa que vem fazendo inúmeras reformas na Igreja Católica e que esteve no Brasil no ano passado, será lembrado, com certeza, pelos carnavalescos, por intermédio das máscaras. Amarildo de Souza, pedreiro, desaparecido em junho do ano passado, após detenção pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, também poderá ser lembrado. Aguardemos.

Feliz divertimento.

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante, professor e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.


Cursos 24 horas profissionalizantes e informática com certificado.


Cursos 24 horas profissionalizantes e informática com certificado

 

+ noticias

Imagens

Mascaras Carnavalescas



ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE