Lembranças de Vinicius de Moraes

Rememoram-se 40 anos de falecimento de Vinicius de Moraes (19 de outubro de 1913 a 9 de julho de 1980), porém ele continua vivo no imaginário social, na diplomacia, na dramaturgia, na poesia, no canto e na composição, só para dizer alguns dos seus talentos. (Prof. Jorge Queiroz)

Últimas Notícias

Eleições 2020 – Duplo Interesse

Grupos mandatários da gestão atual fazem pedidos para o adiantamento das eleições, enquanto que os de oposição não abre mão das eleições este ano. Com razão, tem administração insuportável e prorrogar esse martírio da população não é justo.

Pandemia e educação

O novo coronavírus, motivo da pandemia global, altera a vida das pessoas, em âmbito individual e profissional, a exemplo da alteração que ocorre na educação do ensino básico. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Sergio Moro em três momentos

Enumero três momentos da vida de Sergio Fernando Moro, natural de Maringá - PR (10 de agosto de 1972), ex-ministro da Justiça, ex-magistrado, professor universitário. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Massacre do Centro Cívico completa cinco anos

Aos 29 de abril de 2015, educadores (as) do ensino básico e universitários (as) estaduais e estudantes, em greve, repudiavam o Projeto de Lei 252/2015, encaminhado por Beto Richa, ex-governador do Paraná (janeiro de 2011 a abril de 2018) e réu em ações por inúmeros crimes, à Assembleia Legislativa, que alterou a ParanaPrevidência. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Galeria de fotos


Notícias

Avante Jussara imortal

Jorge Antonio de Queiroz e Silva

Geny Severina de Queiroz e Silva (1920-1997) - autora do Hino de Jussara PR
Autora da letra do Hino de Jussara,
Geny Severina de Queiroz e Silva (1920-1997).
           
Vive-se nesta semana a festa maior do município de Jussara: O aniversário de 58 anos de existência. Parabéns aos jussarenses!

Aproveito deste momento histórico para relembrar a autora da letra do Hino de Jussara. Refiro-me a Geny Severina de Queiroz e Silva (1920-1997), que chegou nessa terra colossal do norte do Paraná, em 1961, com o marido, o dentista Gentil de Queiroz e Silva (1917-1999), e os quatro filhos.

Pois bem, na década de 60, o então prefeito Manoel José Soares (1918-2008), um dos pioneiros de Jussara, pediu ao Dr. Gentil de Queiroz, que também foi diretor escolar e um exímio orador, para que ele fizesse a letra do hino de Jussara. Queiroz lhe respondeu: "Eu não ofereço as necessárias condições para este feito, mas a minha esposa oferece. Ela conhece teoria musical e toca piano". E assim a dona Geny começou a produzir a letra do Hino do município, cuja melodia é de Sebastião Lima.

Durante 28 dias, a pernambucana da cidade de Bonito fez e refez a letra do hino inúmeras vezes. Não foi fácil, aliás, muitas vezes pensou em desistir, porém o resultado compensou o sacrifício. Leiamos o estribilho dessa árdua conquista:

Avante Jussara imortal
Teu filho não te esquecerá
Tu és terra colossal
Do norte do Paraná
Solo abençoado por Deus
Orgulho dos filhos teus (bis)


Considerações

Constato, infelizmente, a falta de uma gravação de um CD do Hino de Jussara, para o deleite dos filhos desse solo abençoado por Deus. Que tal o poder público presentear o povo com um CD do Hino de Jussara, em 8 de dezembro do próximo ano, dia oficial do aniversário da Jussara imortal?

Ernani Costa Straube, membro da Academia Paranaense de Letras e autor do livro Símbolos - Brasil, Paraná e Curitiba: histórico e legislação, especifica: "(...) na letra dos hinos reconhecemos as conquistas, as vitórias, o ufanismo pela pátria, as aspirações e o desejo de glória e paz".

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante,
professor e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná.


+ noticias

Imagens

Hino de Jussara



ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE