Lembranças de Vinicius de Moraes

Rememoram-se 40 anos de falecimento de Vinicius de Moraes (19 de outubro de 1913 a 9 de julho de 1980), porém ele continua vivo no imaginário social, na diplomacia, na dramaturgia, na poesia, no canto e na composição, só para dizer alguns dos seus talentos. (Prof. Jorge Queiroz)

Últimas Notícias

Eleições 2020 – Duplo Interesse

Grupos mandatários da gestão atual fazem pedidos para o adiantamento das eleições, enquanto que os de oposição não abre mão das eleições este ano. Com razão, tem administração insuportável e prorrogar esse martírio da população não é justo.

Pandemia e educação

O novo coronavírus, motivo da pandemia global, altera a vida das pessoas, em âmbito individual e profissional, a exemplo da alteração que ocorre na educação do ensino básico. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Sergio Moro em três momentos

Enumero três momentos da vida de Sergio Fernando Moro, natural de Maringá - PR (10 de agosto de 1972), ex-ministro da Justiça, ex-magistrado, professor universitário. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Massacre do Centro Cívico completa cinco anos

Aos 29 de abril de 2015, educadores (as) do ensino básico e universitários (as) estaduais e estudantes, em greve, repudiavam o Projeto de Lei 252/2015, encaminhado por Beto Richa, ex-governador do Paraná (janeiro de 2011 a abril de 2018) e réu em ações por inúmeros crimes, à Assembleia Legislativa, que alterou a ParanaPrevidência. (Texto Prof. Jorge Queiroz)

Galeria de fotos


Notícias

Duplicação da PR 323: de promessa de campanha à privatização disfarçada (reprodução)

Deputado Federal Zeca Dirceu (PT)

"Caro leitor, um assunto importantíssimo para moradores de cidades como Maringá, Umuarama, Cianorte, Cruzeiro do Oeste, Francisco Alves e Guaíra, entre outras, está sendo tratado hoje (5/12), no Centro Cultural Vera Schubert, em Umuarama. Trata-se de uma audiência pública, organizada pelo governo do Estado, para apresentar o projeto de Parceria Público Privada - PPP - na modalidade de concessão, para as obras de duplicação e conservação da rodovia PR - 323, famosa na região devido às péssimas condições de tráfego e pela enorme quantidade de acidentes com mortes".

"Embora as obras de duplicação da PR- 323 devam ser encaradas como medida urgente e extremamente necessária, além de ser um clamor antigo de nossa população e de nós, lideranças políticas, é importante que você, cidadão, esteja de olhos bem abertos. Caso sejam instaladas praças de pedágio neste trecho da rodovia, iremos pagar a conta duas vezes: uma com o pedágio, que aqui no Paraná é o mais caro do país (enquanto nas rodovias federais o custo a cada 100 km rodados é de R$ 1,00 a R$ 2,00, nas rodovias privatizadas do estado o preço será o dobro). Além disso, também vamos pagar com nossos impostos, pois no modelo de concessão de uma Parceria Público Privada, o estado é obrigado a injetar, anualmente, recursos públicos para obras de manutenção".

"A duplicação da PR-323 foi uma promessa de campanha do governador Beto Richa. Em 2011, o governo estadual fez uma previsão de investimentos na casa de R$ 35 milhões para as obras. Estes valores estariam inclusos ainda no Orçamento Estadual daquele ano, e até agora nada se fez".

"Lideranças de toda a região já estão se posicionando contra a concessão. Eu, inclusive, já afirmei não concordar com a iniciativa, nem da privatização - que vai ocorrer antes mesmo do início das obras - e nem dos valores divulgados para o pedágio".

"No início desta semana o governo do estado autorizou a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a concederem reajuste médio de 5,72% às concessionárias que exploram as 27 praças de pedágio do Paraná".

"Informações divulgadas por alguns veículos de imprensa também informam que entidades técnicas como o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura - Crea - possuem relatórios apontando que os usuários das rodovias privatizadas vêm sendo "roubados" há 15 anos, com a anuência do poder público do estado".

"Órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União - TCU e o Tribunal de Contas do Estado (TCE), já recomendaram a redução das tarifas, tendo em vista que obras previstas em contratos não foram executadas".

"Por todos os motivos relatados, é importante estarmos atentos. Uma obra que foi objeto de promessa de campanha não pode cair no colo do contribuinte assim, de uma hora para outra. A nós cabe discutir, protestar e buscar uma solução. Ao governo, cabe a responsabilidade de simplesmente cumprir com sua palavra".

(Fonte: Reprodução e-mail list)


Dicas de Leitura:

12 Passos para você dominar as planilhas financeiras - excel 2010 12 Passos Para Você Dominar as Planilhas Financeiras - Excel 2010
Ed. 2013 - Clube de Autores
Conteúdo do Livro:
Taxa de Juros - Amortização - Empréstimos - Prestações - Investimentos - Formação de Preço - Rendimentos Futuros - Valor a Vista - Cálculos de Aplicações - Cálculo de Horas Extras - Comissões - Liquidação de Financiamento.


+ noticias

Imagens

Deplicação PR-323



ENDEREÇO

Um Jeito Novo de Informar | Centro
87230000 | Jussara
SUPORTE