REABILITAÇÃO
FISIOTERAPIA

A fisioterapia juntamente com a equipe multidisciplinar existente na instituição tem como principal objetivo a reabilitação de pacientes com disfunções neurológicas, visando atuar na prevenção de anormalidades, contraturas, deformidades, melhorarem a qualidade de vida, a promoção da saúde, a socialização tanto na escola como em casa no seu ambiente familiar estimulando assim cada individuo em suas potencialidades. O tratamento fisioterapêutico é uma tarefa desafiadora, porém bastante recompensadora. A compreensão de todos os aspectos envolvidos nos distúrbios neonatais e pediátricos pode auxiliar o fisioterapeuta a fornecer um tratamento de qualidade e exclusivo de acordo com a necessidade de cada um. Cada pessoa é única e possui a sua particularidade. Por isso, o tratamento sempre deverá ser diferenciado, pois cada um reage de uma maneira diferente. Assim, durante as sessões, todo o esforço deve ser feito para que os pacientes dêem passos além das próprias limitações.
O fisioterapeuta tem a aptidão para traçar após a uma avaliação, as condutas, os objetivos, e todo o plano de tratamento específico que será realizado no setor de fisioterapia e no decorrer do tratamento.
No setor, cada um tem seu atendimento individualizado, onde podemos observar cada caso de maneira mais específica, sendo assim, são realizadas as mobilizações, os alongamentos, para evitar deformidades articulares, contraturas musculares, normalização de tônus muscular, ortostatismo para ganho de massa óssea, treino de equilíbrio e marcha, para uma futura independência, manobras respiratórias como higiene brônquica para evitar complicações pulmonares e melhora da capacidade ventilatória dos pulmões, também são realizadas a estimulação precoce com os bebês com treino de controle cervical, controle de tronco, treino de rolar, sentar, ajoelhar, levantar e outros, que são realizados com diversos materiais como bola, rolos, bastão, tablado, espelhos, mesa ortostática, halteres, prancha de propriocepção e equilíbrio, rampa e escada, jogos de coordenação motora e raciocínio lógico, brinquedos com diversas formas e tamanhos diferentes, bicicleta adaptada, andador, aparelho que auxilia engatinhar dentre outros . A fisioterapia é um tanto quanto diversificada e apresenta tratamentos que inclui a massoterapia e a cinesioterapia que são exercícios físicos muito importantes para o desenvolvimento e a evolução desses pacientes.
Além disso, são realizadas as orientações aos pais e professores para poder melhorar e adaptar cada um da melhor maneira possível, sobre suas cadeiras, órteses que são fabricadas na ortopedia que está presente na instituição podendo proporcionar mais segurança e comodidade a todos e também indicando materiais que complementam o bem estar de seus filhos na escola e em casa.  (texto escrito por Camila Pineli - Fisioterapeuta da ANPR) 

HIDROTERAPIA
 
A Hidroterapia  é um recurso terapêutico  importante na reabilitação neuropsicomotora, compreende exercícios, mobilizações e movimentos determinados pelas necessidades especificas de cada paciente. É realizada em piscina com água aquecida, é benéfica por proporcionar às articulações e aos músculos um aquecimento continuo durante todo o tratamento, que contribui a facilitação dos movimentos, relaxamento muscular, antecipa em alguns casos a descarga de peso e até mesmo uma maior independência para os alunos portadores de deficiência física motora.
A hidroterapia é uma excelente técnica de tratamento, além dos ótimos resultados  conquistados, proporciona alegria  e satisfação ao praticante. 
Os alunos da escola de Educação Especial Albert  Sabin - ANPR, são atendidos no setor de hidroterapia por um  fisioterapeuta.
O atendimento é executado na maioria das vezes de forma individual, onde os alunos só começam a freqüentar após exame médico e avaliação fisioterápica para avaliar a necessidade deste recurso. 
A temperatura da água varia entre 32º e 34ºC, e cada aluno recebe 01 atendimento por semana, onde também são utilizados diversos materiais.

FONOAUDIOLOGIA

O setor de fonoaudiologia desta instituição ANPR, atende pacientes com deficiência física e neuromotoras, de faixas etárias variadas desde bebês até adultos.
Para a reabilitação destes pacientes, a instituição conta com nove fonoaudiólogas especialistas, que atuam na prevenção, habilitação e reabilitação das desordens fonoaudiológicas, nas áreas específicas como: linguagem (oral e escrita), voz, audição, funções neurovegetativas (sucção, mastigação, respiração e deglutição) e Disfagia (dificuldade alimentar).
No aspecto da linguagem escrita, o objetivo é minimizar as alterações na expressão e recepção da escrita, já na linguagem oral o enfoque é desenvolver nos pacientes a intenção comunicativa e a troca dialógica. A instituição conta também com um programa computadorizado (PCS) de comunicação alternativa/complementar,  que serve para complementar modos de comunicação existentes, ou substituem as habilidades de comunicação inexistentes.
Dentro das funções neurovegetativas são trabalhados exercícios passivos de motricidade orofacial, para adequar tônus e mobilidade dos órgãos fonoarticulatórios (lábios, língua, bochecha) e manobras posturais de alimentação a fim de proporcionar uma melhor mastigação e deglutição.
Sempre que se faz necessário, o trabalho fonoaudiológico é acompanhado de orientações a pais, responsáveis, professores e atendentes, para o melhor desenvolvimento global do paciente.
A reabilitação fonoaudiológica desta instituição atua por meio de recursos e serviços especializados, de modo a atender as especificidades dos pacientes e garantir a melhoria na qualidade de vida e inserção social.
 

PSICOLOGIA


Quando se houve falar em psicologia ou psicólogo, as pessoas comumente associam este profissional ao trabalho de atendimento clinico, individual, psicoterápico. No entanto, as áreas de atuação do psicólogo cresce o tempo todo, afinal este é o profissional habilitado a ajudar as pessoas superarem seus momentos difíceis e enfrentarem os desafios da vida, seja na área familiar, escolar, no trabalho, nas comunidades e tantos outros.
O trabalho do setor de psicologia na ANPR mantenedora da  Escola de Educação Especial "Albert Sabin" , está voltada para a Educação Especial, buscando junto,  à equipe interdisciplinar e através do conhecimento cientifico psicológico, garantir interações humanas mais produtivas na escola.
A psicologia na educação visa desenvolver atividades que possibilitem um entrosamento melhor entre os envolvidos com o processo educacional (pais, alunos, professores, equipe técnica pedagógica, profissionais de saúde e funcionários), assessorar o corpo-técnico pedagógico da escola na orientação aos pais, alunos, professores e equipe sobre problemas de aprendizagem, de ensino, e psicosociais, avaliar as habilidades acadêmicas, aptidões para aprendizagem, habilidades sociais, desenvolvimento emocional, de personalidade, necessidades especiais, interesses profissionais e outras potencialidades, realizando estudo de caso junto à equipe interdisciplinar.
A aprendizagem é o objetivo de estudo e de intervenção do psicólogo escolar; saber como o individuo aprende, como sua aprendizagem varia evolutivamente, fatores que acondicionam, como se produzem às alterações na aprendizagem, como reconhecê-las, tratá-las e prevení-las, é a sua  meta. Podendo assim, junto à equipe técnica pedagógica, ser um facilitador do processo de ensino e de aprendizagem, desenvolvendo programas educacionais, teorias e técnicas adequadas às necessidades de cada um.
 
TERAPIA OCUPACIONAL

Definição de Terapia Ocupacional (USP 1999) - Campo de conhecimento e intervenção em saúde, educação e esfera social, reunindo técnicas orientadas para autonomia e emancipação de pessoas, que por razões ligadas a problemáticas (físicas, sensoriais, mentais, psicológicas, sociais), apresenta temporária ou definitivamente  dificuldades na inserção e construção do cotidiano e inserção social.
Objetivos:
·         Avaliar o desenvolvimento físico-percepto-cognitivo dos alunos, elaborar plano de tratamento, bem como prestar atendimento aos mesmos;
·         Realizar adaptações para os alunos em sala de aula, nas cadeiras de rodas, cadeiras comuns, favorecendo um posicionamento adequado, evitando assim o aparecimento de deformidades e conseqüentemente o conforto;
·         Orientação em sala de aula aos professores;
·         Orientação aos pais;
·         Participação e discussão em estudo de caso;
·         Indicar, encaminhar e/ou ou confeccionar órteses de membros superiores para os alunos;
·         Através do brincar, habilitar o aluno a desempenhar atividades relacionadas à sua idade, tomando-o mais independente possível nas AVDS e AVPS.
SERVIÇO SOCIAL
 
 O Setor de Serviço Social é responsável pelo planejamento e execução de programas e projetos na área social. Realiza o atendimento, orientação, encaminhamentos e acompanhamento familiar e individual do ser humano, buscando atender as necessidades dos mesmos, bem como proporcionar meios de resolução de problemas  de ordem social, procurando promover o bem estar e visando a melhoria da qualidade de vida do indivíduo.
Algumas competências do Assistente Social:
- Realizar entrevistas com pais ou responsável pelo aluno para avaliar o ambiente sócio  econômico – cultural da família.
- Realizar visitas domiciliares sempre que se fizer necessário a fim de coletar dados para estudos, verificação de necessidades e acompanhamento da situação psico-sócio econômica.
- Orientar famílias, no caso de situações precárias, quanto a utilização dos recursos comunitários.
- Orientar as famílias na aceitação de seus filhos com suas condições especificas  e na sua colaboração  no processo de atendimento do aluno.
- Emitir relatórios individuais  dos atendimentos  realizados, e relatórios trimestrais  dos atendimentos quantitativos e qualitativos  realizados.
- Acompanhar o encaminhamento de alunos a outros programas.
- Atuar juntamente com profissionais de outras áreas, sempre que necessário visando o desenvolvimento globalizado  do paciente.
Concluindo, o setor de Serviço Social em trabalho com a equipe busca nas intervenções e atividades desenvolvidas, conhecer a realidade sócio familiar dos usuários atendidos, a fim de contribuir no desenvolvimento de atividades que valorizem sua autonomia e a inserção social, fazendo com que se tornem protagonistas de sua própria história.
O setor de Serviço Social está sempre na busca de um atendimento eficiente, responsável e de qualidade, respeitando o usuário independente de suas crenças, comportamentos e valores, orientando sobre os objetivos do Serviço Social e as possibilidades de intervenção, dando-lhes acesso à benefícios, serviços, programas e projetos previstos pela lei, informando seus Direitos e Deveres.